Your browser does not support JavaScript! Câmara Municipal de Iguatu

Câmara de Iguatu recebe Secretário de Segurança e aprova projetos do Executivo

04/07/2023
569

Câmara de Iguatu recebe Secretário de Segurança e aprova projetos do Executivo

A semana no parlamento iguatuense foi marcada pela aprovação de cinco matérias e pela presença do secretário de segurança municipal coronel Vilson Bezerra de Castro na terça-feira, 4. O titular da pasta foi a casa a convite dos vereadores e explanou o plano de ações do setor voltado à valorização e preparação dos profissionais bem como investimentos voltados à área de tecnologia.

Conforme o secretário, o município deve investir na aquisição de 15 rádios comunicadores de alto alcance e 27 câmeras de leitura facial que serão integradas ao centro de monitoramento. “Serão equipamentos de alta tecnologia, adquiridos junto a uma empresa conceituada”, disse Vilson.

O município deve integrar nos quadros do funcionalismo 40 novos concursados, assim como iniciar o processo de formação. “Vamos investir e criar uma bolsa para subsidiar esses novos profissionais durante essa preparação. Queremos uma instituição profissional formada com base em disciplina e preparação, com serviço de rua de qualidade”, afirmou.

Conforme o secretário, a pasta pretende investir também em um centro de formação e Centro Integrado de Emergência Municipais (CIEM) que receberá todas as demandas voltadas à atuação das demais secretarias municipais. “Queremos um centro de formação de referência para região e exportar o conhecimento. Vamos mexer na legislação e criar um novo arcabouço baseado na lei. A ideia é desengessar e tornar a instituição mais profissional possível. Uma guarda eficiente é garantia de uma população protegida. Queremos uma corregedoria e ouvidoria independentes. Visitei a guarda municipal de Crato e percebemos que podemos avançar nas deficiências, e seguindo bons exemplos”, declarou.

É estudado ainda um modelo de integração entre as guardas de municípios vizinhos e a imediata instalação e execução da patrulha Maria da Penha. “Para isso dependemos de alocação de recursos e qualificação da mão de obra. Nessa política seremos um instrumento de apoio a essas pessoas”, afirmou.

O município pretende com a nova turma de servidores efetivos iniciar a política de equipar os agentes com armas. “Vamos dar esse passo para legalização para o porte de arma. Isso nos exige uma série de pré-requisitos, entre eles aplicar um curso de 160 horas baseado no nivelamento do amparo à vida e ao patrimônio na nossa região”, afirmou Vilson.

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site e/ou continuar navegando, você concorda com o uso de cookies de acordo com nossa Política de Privacidade e Política de Cookies.